A nossa História

 Sobre Nós

Tudo começou em 2009 quando eu, um jovem veterinário recém-formado, trabalhei num departamento de emergência para cães e gatos, num hospital de referência no Porto. Logo compreendi as dificuldades que a equipa veterinária enfrentava ao efectuar transfusões, pois não havia unidades de sangue prontamente disponíveis quando necessário. Sempre que um doente necessitava de uma transfusão, era essencial contactar imediatamente um dador registado e efectuar uma doação de sangue de emergência. Estas dádivas eram frequentemente apressadas, com uma recepção cheia de doentes à espera de consultas. Subsequentemente, isto não deixava tempo para realizar análises de sangue cruciais, tais como compatibilidade ou perfil de doença infecciosa. Normalmente, passavam horas antes de finalmente se efectuar a transfusão.

As dificuldades existentes adiaram frequentemente as decisões transfusionais e, infelizmente, poucos animais acabaram por beneficiar desta ajuda de tratamento. Os veterinários, incluindo eu próprio, fizeram o melhor que puderam com os poucos meios disponíveis.

Foi nestas circunstâncias que eu, Rui Ferreira, um jovem veterinário na altura, fui encorajado a criar um Banco de Sangue Veterinário, que ajudaria a assegurar que unidades de sangue estivessem prontamente disponíveis. Visualizei um grupo adequado de dadores, incluindo os testes fundamentais, tais como: cruzamento, perfil básico do sangue e rastreio infeccioso.

Foi realizada investigação e prosseguiram intensos estudos, principalmente da medicina humana existente e dos bancos de sangue humano para compreender e assegurar que as melhores práticas eram realizadas em todos os aspectos. Entretanto, foi adquirido equipamento, e foram preparadas salas para doações.

Este esforço foi rapidamente reconhecido pelos veterinários locais que começaram a contactar-nos em situações críticas para os ajudar através do envio de unidades de sangue. À medida que a notícia se espalhava, a procura de produtos sanguíneos aumentava a nível nacional. Percebi rapidamente que o Banco de Sangue Animal teria de se expandir para sustentar a procura de produtos de sangue e para ajudar todos os animais que deles necessitassem.

A fase seguinte do programa incluiu o apoio do ICBAS - Universidade do Porto em 2008, que aprovou um doutoramento em Medicina Transfusional. Isto ajudou a desenvolver conhecimentos gerais sobre segurança dos dadores e também a adaptar as técnicas de separação dos componentes sanguíneos utilizados em hemoterapia humana a cães e gatos. Além disso, em 2011 também proporcionaram um fantástico local de trabalho e meios técnicos para cultivar um dos bancos de sangue veterinários mais especializados do mundo. Assim começou a nossa odisseia.

Originalmente, a equipa da BSA era composta por dois membros do pessoal, mas a equipa cresceu gradualmente para garantir que os produtos sanguíneos pudessem chegar às práticas veterinárias de forma eficiente.

Começámos a desenvolver uma plataforma informática que nos permitiria registar toda a informação fundamental necessária para a total rastreabilidade das unidades de sangue e dos seus dadores.

O nosso principal objectivo é assegurar o acesso rápido aos componentes do sangue para ajudar todos os animais necessitados. Consequentemente, implementámos um procedimento eficiente na distribuição de unidades de sangue, tornando as transfusões de sangue rápidas realizáveis para práticas veterinárias em qualquer parte do país.

O desejo contínuo de prosperar e encorajar o desejo de estudar, investigar e alargar os conhecimentos veterinários em medicina transfusional foi essencial para a BSA. Assim, vários artigos científicos foram publicados pela equipa da BSA, criando um grande reconhecimento e uma forte aproximação a várias universidades.

Resultando no convite à Universidade Autónoma de Barcelona para desenvolver uma parceria que culminaria na criação do Banco de Sangre Animal em Barcelona no seio da Faculdade de Medicina Veterinária. Este foi o primeiro passo para a internacionalização do BSA; o que nos permitiu levar o nosso conhecimento, experiência e organização a vários países, permitindo-nos aumentar o número de animais que beneficiaram de medicina transfusional avançada, e permitindo o acesso total a todos. Este foi um novo desafio, que também revolucionou o acesso às transfusões em Espanha. Com uma equipa dedicada e especializada e a ajuda excepcional do Doutor Ignacio Mesa, PhD, especialista em Medicina Interna e sócio fundador da BSA em Espanha, o crescimento foi imediato, e cada vez mais doadores se juntavam para ajudar nesta causa.

Durante toda a pandemia, a BSA foi mais uma vez chamada em tempos de necessidade. Com os sucessivos confinamentos, os estritos planos de contingência e as deficiências em recursos humanos, as nossas equipas tiveram de ultrapassar estes desafios para garantir o cumprimento dos donativos e a manutenção de níveis de stock suficientes.

Mais recentemente, em 2022, estabelecemos uma terceira unidade BSA na Bélgica - Animal Blood Bank Benelux. Mais uma vez, o crescente reconhecimento internacional dos nossos esforços e dedicação materializou-se numa parceria com a Universidade de Liége, onde a nova unidade do BSA será instalada, no centro da Europa. Trata-se de outra plataforma para ajudar a reforçar o nosso papel na Medicina Transfusional Veterinária como uma referência fundamental em todo o mundo.

Os nossos esforços vão continuar a crescer. A nossa principal ambição é melhorar e garantir transfusões de sangue seguras sempre que estas sejam necessárias. Acreditamos que os nossos cães e gatos merecem o melhor, porque os amamos como parte da família; por conseguinte, acreditamos que é nossa responsabilidade cuidar deles e dedicar as nossas vidas à sua saúde e bem-estar... as vidas que ajudamos a salvar alimentam a nossa força e determinação todos os dias, demonstrando porque a BSA é tão apaixonada pela medicina transfusional.

Será um prazer e uma honra continuar a ajudá-lo o melhor que pudermos.

Inscrição

O seu animal pode salvar vidas!


Principais Critérios de Aceitação

• Pesar mais de 20kg (Cão)

• Pesar mais de 3kg (Gato)

• Entre 1 e 10 anos de idade

• Estar em boa saúde